Subscribe:

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

ESTUDO SOBRE O LIVRO DE CANTARES DE SALOMÃO- PARTE 02

Parte 2 do Estudo de Cantares

O Deus que vigia as declarações de amor: Cantares 1:2-2.7
A primeira parte do livro é marcada por confissões de amor sem medidas e reservas. Não existe vergonha nem timidez que possa fazer o sentimento dos enamorados ser intimidado. Em um mundo onde cada vez mais as pessoas são frias, egoístas e não conseguem ser carinhosas e amorosas; a primeira parte desse maravilhoso livro é o remédio que traz cura para a doença da insensibilidade do relacionamento humana no que tange a falta de carinho verbal. Essa forma de amor gera segurança para o casal, fortalecendo assim o relacionamento que se estenderá no resto do livro que tende a amadurecer.
As declarações de amor de forma direta e forte, neutralizam os medos que naturalmente atacam qualquer casal (1:5-7). Podemos notar algo interessante, quanto mais um elogia o outro (1:8-11,15), mais a confiança e a segurança crescem (2:1). Algo que merece destaque na narrativa, é de como o amor cresce com a decisão de enaltecer e elogiar (2:3-6). Li certa vez um livro há muito tempo que foi muito importante para meu crescimento espiritual e como homem. Esse livro chama-se “As Cinco Linguagens do Amor´´ de Gary Chapman. Aconselho esse livro em especial para os que precisam de ajuda devido problemas de insensibilidade nas declarações. No seu livro, Chapman coloca as palavras de afirmação como a primeira linguagem do amor. De fato, a língua tem um grande poder. Não é a toa que o grande Salomão disse que a morte e a vida estão no poder da língua, e a pessoa que a bem utiliza come dos seus frutos. As pessoas deveriam entender que os elogios, as declarações de amor, ou palavras de afirmação, podem nutrir o relacionamento e deixá-lo firme e mais forte a cada dia.
No quarto capítulo do seu livro, Chapman afirma: “muitos casais nunca aprenderam o tremendo poder de uma afirmação verbal mútua´´. Salomão e a Sulamita dão um show na questão das palavras de afirmação, elogios e declarações de amor explicitas e diretas. Certamente se eles fossem vivos eu os chamaria para ministrar uma palestra em minha igreja sobre o assunto.
Você já disse algo bonito hoje para a pessoa que você ama? Já elogiou hoje algum ponto forte que essa pessoa tem? Já disse simplesmente que ela é especial na sua vida? Será que você ainda pensa que dizer essas coisas passará a idéia que você é manteiga derretida ou não é macho?
Quantos homens e mulheres perdem momentos de prazer e felicidade por medo de dizer o que sente. Pega o telefone e faz uma surpresa. Liga e diz que só ligou para dizer que ela é especial para você e que Deus te abençoou em ter colocado essa pessoa na sua vida. Manda um SMS com uma frase romântica e enaltece um ponto positivo e forte que essa pessoa tem. Depois disso, olhe para você e perceba que seu braço ou perna não caíram, que não doeu nada fazer isso; e você machão, não se tornou gay por causa disso. De fato os homens tem mais dificuldade com isso, mas também existem mulheres que não conseguem demonstrar o que sentem e acham que entregando-se em carinhos verbais, estarão mostrando que estarão completamente rendidas e nas mãos da outra pessoa e poderão ser facilmente manipuladas. Já escutei muito isso da ala feminina. Isso não deveria acontecer, pois a Bíblia nos ensina em cantares que esse tipo de comportamento deve ser dos dois, algo mútuo, com a mesma sinceridade, verdade e intensidade. Pois quando em um relacionamento, um ama mais do que o outro, ou, até mesmo demonstra mais do que o outro; logo, uma necessidade da parte que oferece mais, precisará ser suprida. Isso poderá gerar sérios problemas. Mas as vezes a compreensão com a forma do outro agir poderá ser aceita e evitará tais problemas. No entanto, cantares mostra que o relacionamento triunfante é aquele que tem as duas partes se enaltecendo e demonstrando mutuamente os seus sentimentos (também) de forma verbal.
Chapman ainda indica algumas palavras que certamente ajudarão a criar uma atmosfera de amor e harmonia entre o casal. Ele aponta as palavras encorajadoras. Certamente seu namorado(a), noivo(a) ou esposo(a), tem problemas, defeitos, pontos fracos e negativos que precisam ser tratados. Você é do tipo que apóia, encoraja, ou daqueles que criticam sempre e não estimula a outra pessoa a crescer e que ela pode vencer e melhorar o que é necessário?
As palavras bondosas geram um ambiente de graça. Deus é bom, quando mostramos bondade, estamos sendo parecidos com Deus. Tem pessoas que só tem  palavras negativas, ruins, só fazem leituras catastróficas de tudo que acontece. Nunca tem uma palavra boa, gentil, alegre, esperançosa, isso é terrível e não tem quem suporte isso.
Palavras humildes, como falta isso nos relacionamentos. Entendo que a palavra mais humilde que uma pessoa pode dizer a que ama é: “perdão´´. Quem consegue continuar do mesmo jeito depois de ouvir: “me perdoe, eu errei´´. Quando pedimos perdão estamos reconhecendo que estamos errados, que estamos nas mãos de outra pessoa, dependendo do seu perdão. Isso é humilhante. Mas isso gera exaltação e mudanças. O pastor Josué Gonçalves disse certa vez: “ perdoar o próximo é fazer aquilo que Deus fez conosco´´. Quando pedimos perdão, ou perdoamos alguém, estamos apagando todo e qualquer material que poderia ser usado pelo diabo contra nós. O perdão apaga as mágoas e tristezas causadas pelo erro. Precisamos cultivar o hábito de pedir perdão à pessoa que amamos. Não é sábio nem bíblico esquecer, deixar pra lá, varrer a sujeira para baixo do tapete. Peça perdão sempre que errar. É um exercício santo.
Portanto, as pessoas sábias estabelecem juntas seus laços por meios de um testemunho verbal compartilhado de admiração mútua.
Pense nesse pequeno poema:
Não tenho medo de dizer que amo
Não quero ter medo de dizer que amo
Não posso ter medo de dizer que te amo
É porque te amo que nem consigo ter medo de ter medo
Se tivesse medo, nada faria sentido
Eu não seria eu, nem você quem você é...
BISPO/JUIZ.DR.EDSON CAVALCANTE

0 comentários:

Postar um comentário