Subscribe:

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

O TANQUE DE BETESDA...

AOS ARREDORES DO TANQUE DE BETESDA Ainda é preciso?


Depois disto havia uma festa entre os judeus, e Jesus subiu a Jerusalém. Ora em Jerusalém há, proximo à porta das ovelhas, um tanque, chamado em hebreu Betesda, o qual tem cinco alpendres. Nestes jazia grande multidão de enfermos; cegos, mancos e ressicados, esperando o movimento das aguas. Porquanto um anjo descia em certo tempo ao tanque, e agitava a agua, e o primeiro que ali descia, depois do movimento de agua, sarava de qualquer enfermidade que tivesse. E estava ali um homem que, havia 38 anos, se achava enfermo. E Jesus, vendo este deitado, e sabendo que estava neste estado havia muito tempo, disse-lhe: Queres ficar são? O enfermo respondeu-lhe: Senhor não tenho homem algum que, quando a agua é agitada, me meta no tanque; mas, enquanto eu vou, desce outro antes de mim. Jesus disse-lh: Levanta-te, toma a tua cama, e anda. Logo aquele homem ficou são; e tomou a sua cama, e partiu. E aquele dia era sábado. Então os judeus disseram àquele que tinha sido curado: É sábado, não te é lícito levar a cama. Ele respondeu-lhes: Aquele que me curou, ele próprio disse: Toma a tua cama e anda. (Evangelho do Apóstolo João 5: 1-11)
O Tanque de Betesda tem o seu significado de “casa de misericórdia”, em hebraico. Estava localizado ao norte do Templo, próximo ao mercado das ovelhas.

Segundo o registro do apóstolo João 5: 4, de tempo em tempo, um anjo descia naquele tanque e movimentava as águas. O primeiro que entrasse no tanque após o movimento, era curado de qualquer enfermidade. Isso mesmo, segundo a crença do anjo, qualquer espécie de enfermidade que houvesse o enfermo ficava curado. Mas devemos observar que era apenas uma pessoa que ficava curada. Ali sempre havia grandes quantidades de pessoas, esperando receber algo. Assim como hoje. Existiam então dois tipos distintos de multidão que buscavam alguma benção de Deus: a multidão do Tanque de Betesda, e a multidão que seguia a Jesus. Aquela multidão que rodeava o Tanque, simboliza para nós hoje as inúmeras pessoas que esperam receber algo de um ritualismo religioso, isto mesmo! O Tanque de Betesda é um símbolo do formalismo religioso, onde jazem milhões e milhões de pessoas ao redor de um símbolo ou criando símbolos religiosos; aguardando que um dia aconteça alguma coisa que os tire de situação adversa, seja qual for, tanto espiritual, enfermidades, financeiras, amorosas, sucesso, fama. Qual destas você está? Se na multidão que cerca o tanque; este grupo é levado pela superstição e pelo ritualismo. Ao contrário da multidão que segue a Jesus, é dinâmico, cheio de satisfação e alegria, por ver as maravilhas de Deus.
Olhando para aquele Tanque de Betesda onde tinha gentes cega, coxa, paralítica. Vemos que tinha gente ali doente emocionalmente, gente doente fisicamente, doente moralmente, doente espiritualmente. Não generalizando, mas não é assim que as multidões se encontram hoje, cercadas de doenças e enfermidades, do corpo e da alma? Perguntamos, porquê? Primeiro: há desobediência e descrédito na palavra de Senhor Deus e do Salvador, como em Isaias 53:1 – Quem deu crédito à nossa pregação? E a quem se manifestou o braço do Senhor?Segundo: As nossas transgressões como declara o profeta Isaias em 59:12 – Porque as nossas transgressões se multiplicaram perante ti, e os nossos pecados testificam contra nós; porque as nossas transgressões estão conosco, e conhecemos as nossas iniqüidades.Terceiro: Estar sujeito a pecar; de acordo com Romanos 3:10, 11 – Como está escrito: Não há um justo, nem um sequer. Não há ninguém que entenda; não há ninguém que busque a Deus.
Impressiona o texto, é que na Bíblia está escrito que, aquela multidão estava ali no Tanque de Betesda, sabe por quê? Porque havia uma pequena esperança para eles. Porque havia uma crença de que sempre um anjo descia naquele lugar e agitava a água do tanque e o primeiro que ali descia era curado. O povo sempre se ajunta onde tem chance de libertação, de cura, de resposta para seus problemas. As multidões se aglomeram em torno de qualquer proposta de solução para sua vida. E por isso o povo estava lá, esperando uma solução, esperando uma saída, uma resposta, uma intervenção angelical. Quem sabe você esteja esperando que as águas se agitem na sua vida, esperando que alguma coisa nova aconteça, esperando que uma intervenção do céu manifeste-se em sua vida! Quem sabe você está hoje esperando que Deus intervenha na sua vida, nas suas emoções, nas suas finanças! Quem sabe você está hoje esperando um milagre de Deus. Se estivessemos como ver aquela cena: veriámos o Senhor em uma festa judaica, muito animada. Festa esta que não é citada na Bíblia. Mas também do outro lado daquela festividade havia uma concentração de gentes sem esperança, sem Deus, sem Salvação. Assim eles acreditavam que mesmo que não vissem um anjo, ele vinha de tempo em tempo agitar a água do tanque, esta era a forma de passar o tempo para aquela gente, não havia o que comemorar. Jesus saiu daquela festa e se dirigiu a caminho daquele tanque, ao se aproximar ver um paralítico. Seu estado era de tristeza, angústia, desesperançoso, desânimo, fraqueza fisíca e olhar sempre voltado ao inalcansável tanque. É bom lembrar que Jesus não chegou até o tanque, porquê? Porque o paralítico estava afastado dali, devido as multidões, ele não conseguia chegar nem ao primeiro degrau, pois eram cinco!
Jesus, o Senhor que cura, estava em um lugar cheio de enfermos que buscavam cura, mas nenhum deles o percebeu, pois estavam todos preocupados consigo mesmos, olhando e esperando o movimento da água que os curaria.
Havia degraus empinados em forma de espiral que conduzia à parte de baixo, onde se encontrava o tanque. Em uma parede proeminente de um dos pórticos os escavadores encontraram a pintura de um anjo no ato de agitar a água. Aqui estava situada Betesda , segundo a tradição da igreja primitiva.

Das duas multidões o fato relevante aqui é, entendermos que o contexto nos mostra dois tipos distintos de multidão que busca alguma benção de Deus. A multidão do Tanque de Betesda (a turba que gosta de anjos) e a multidão que seguia a Jesus. Aquela multidão que rodeava o Tanque é símbolo das inúmeras pessoas que esperam receber algo de um ritualismo religioso ou místico. Este grupo é levado pela superstição e pelo ritualismo.

Jesus tem de ser o centro, e nunca as suas criaturas.
Os que estão dando voltas no tanque de Betesda, descerão seus cinco pavilhões:
1) O Pavilhão do Egoísmo. “O primeiro que entrasse no Tanque...” - Jo. 5:4. em Betesda, a benção era somente para o primeiro, com Cristo a benção é para todos - Mt. 12:15.
2) O Pavilhão do Favoritismo. “Não tenho ninguém que me ponha no tanque” - Jo. 5:7. Os doentes ricos, tinham ou pagavam turnos de empregados para lançarem seu parente ou familiar na água quando ela fosse agitada, aquele coxo, porém, não possuía condições para tal, e, não tinha nínguém que fizesse isso. Ao contrário disto, Jesus nunca observou posição social para abençoar alguém.3) O Pavilhão do Comodismo. “Nele jazia grande multidão... esperando o movimento...” - Jo. 5:3. Aquelas pessoas estavam em total inatividade e indiferença. Não é assim que às vezes estamos, no comodismo religioso e ritualista simbolista, presos à mercê dos espertos líderes religiosos? As Escrituras nos incentivam sempre a buscar e lutar pelo que precisamos, e não ficar esperando algum movimento acontecer - Js. 1:6,7.
4) O Pavilhão da Frustração. “Enquanto estou tentando entrar, desce outro antes de mim” - Jo. 5:7. Aquele homem estava sofrendo há 38 anos em volta de uma esperança vazia - o Tanque - que nunca o pôde ajudar. Em Mateus 11:28 diz: Vinde a mim (Jesus), todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Os evangelhos nos mostram que todos aqueles que foram sinceramente a Jesus, receberam a sua benção.
5) O Pavilhão da Cegueira Espiritual. “...Queres ser curado?... Senhor, não tenho ninguém que me ponha no Tanque...” - Jo. 5:6,7. Ele não conseguia enxergar quem lhe falava! A pergunta de Jesus era simples e objetiva. Mas aquele paralítico estava preso ao ritualismo do Tanque e daquele simbolo. Os rituais desprovidos de sinceridade e de poder de Deus, assim como as superstições religiosas afastam o homem de Cristo e da simplicidade do seu evangelho! - Cl. 2:16,18; I Tm 4:7.
Este ministério, trabalha com sua principal ordem: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda a criatura. Quem crê e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado. - Mc. 16:15, 16. Ainda em Lc. 9: 1, 2. - ... deu-lhes virtude e poder sobre todos os demônios, e para curarem enfermidades. Grandes coisas Deus pode fazer por ti...
BISPO/JUIZ.DR.EDSON CAVALCANTE

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.